quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

GESTOS NOS MOMENTOS

Guardo-te nas palavras que nunca disse
Nos gestos que não saíram do meu corpo
Agarra os meus silêncios
Tenho no corpo o teu mundo
As ideias correm e atropelam-se
Agora, neste instante
Agarram-se e colam-se ao teu nome
Cola o meu sonho ao teu
Num mundo só nosso e navega
Amanhã é um novo nascer
Uma chama que quero acender
Existem momentos que não voltam
A vida é feita de novos momentos
Sempre novos beijos
E abraços renovados
Nos corpos que flutuam no mar
Caminhos paralelos
Sombras que se completam
Não existe poesia que descreva
O sentir, o prazer, o viver!
As palavras escorrem no tempo
E o tempo desfaz-se
Nos momentos vividos
Nos sonhos já sonhados
Infinito o desejo
No deserto do meu ser!
Novos momentos nascem a cada instante de nós…

Cris Anvago