segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Quando o desânimo se apodera de nós
Sentimos duas mãos invisíveis nos ombros
Que nos empurram para baixo
Até curvarmos o nosso corpo
Os nossos olhos fixam o chão
E as forças esvaiem-se...
Cris Anvago