segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Espreguiço-me no infinito do pensamento
Sou tudo o que sou e o que quero
Sou abstrata nas palavras ou emoção no sentir?
Sou o eu que se expande sem pudor no espaço
(Cris Anvago)


Quadro: Miriam Merci