sábado, 23 de maio de 2015

ABRAÇOS NAS PALAVRAS

    Quando escrevo
    Coloco asas nas palavras
    Para que voem
    Cantem
    Se revelem...
    Fiquem espantadas com as flores
    Que as recebem a sorrir
    Como, se as palavras fossem abelhas
    E, quando elas se juntam
    Mel escorrem das frases
    Que ondulam em sintonia
    Com as ondas onde mergulham
    São fogo na noite que começa
    Sorriem, para não entristecer
    As palavras que escrevo são livres
    Flores que esvoaçam e nas nuvens crescem
    Embaladas pelo vento
    As palavras não são minhas
    São de todos que as amam
    Quando tocam os corações
    Em suaves frases que os envolvem e beijam

    AS PALAVRAS ABRAÇAM-VOS!
    (Cris Anvago)