quinta-feira, 28 de maio de 2015

    Desejo-te
    Na intensidade do beijo
    Colorido de sentir e paixão
    Que estremece o corpo
    E faz delirar o coração
    Desejo-te
    Na noite mais sombria
    Onde o sol nasce
    Como se fosse dia

    Desejo-te
    Nos meus sonhos mais suados
    Na minha realidade mais louca
    Eternos namorados
    Onde a palavra não precisa da boca
    Onde os sentidos
    São caminhos proibidos
    Por onde quero passar

    Desejo-te
    Na paixão sem juízo
    Nas palavras sem sentido
    Onde me quero aninhar
    Desejo-te
    Assim, sem nada e tudo querer
    Nas noites que são dias de prazer
    E onde descansas a tua cabeça
    Suave antes de adormecer

    Desejo-te…
    (Cris Anvago)