domingo, 12 de julho de 2015

TERNURA FLOR DE TI

    Se a ternura tocar no ventre da solidão
    As palavras serão mais meigas
    Tudo será mais brilhante...
    Se a ternura sorrir
    Nos teus olhos tristes
    Sentirás alegria
    Na vida de cada dia
    A ternura é toque
    Na memória que se esvai
    No rio que corre
    Afaga o teu mar
    É onda que se expande
    No teu caminhar
    Realização do teu sonho
    De viver e sonhar
    Se a ternura te envolver
    Sorrirás
    Sorriso franco e descontraído
    A escuridão desaparece
    E o teu mundo ficará muito mais colorido
    A ternura ficará nos teus lábios
    Como um beijo doce e sereno
    Diferente da solidão
    Seca e que sabe a veneno
    Que te destrói aos poucos
    Sem saberes o porquê
    A ternura se for tua companhia
    Apreciarás na pele e no pensamento
    A paz, beleza e harmonia
    Que existe ao teu redor
    E dentro de ti
    Nascerá uma flor
    (Cris Anvago)