segunda-feira, 3 de agosto de 2015

    Que chovam abraços
    No meu corpo cansado
    Triste e desanimado
    Nesta vida tão injusta
    Que chovam abraços...
    Para que eu rejuvenesça
    E esqueça as lágrimas
    Aninha o teu sorriso no meu
    Para que possa sorrir contigo
    Vem para perto do meu olhar
    Que não escuta o teu
    Olha-me bem de perto
    Beija-me e aperta-me nos teus braços
    Ama-me num só beijo….
    (Cris Anvago)