segunda-feira, 10 de agosto de 2015

O OUTRO LADO

    Privei os meus sentidos
    Das horas exteriores de mim
    Foquei-me no meu relógio...
    Sem ponteiros
    Que não corre
    Nem me acorda
    Desmaiei por instantes
    E reencontrei-me
    Dentro dos meus pensamentos
    Navegavam
    Soltavam-se
    Sem leis
    Sem amarras
    Tão rápidos
    Impossível acompanhá-los
    Eram luz!
    Cegavam o meu raciocínio
    Adormecida nas palavras
    Silenciada no momento sem tempo

    Descobri-me
    Mais um pouco…
    (Cris Anvago)