domingo, 19 de agosto de 2012

Navego...na imensidão de ti...
descubro-te..revelas-te...
sou luz na noite escura...
sou calor na noite fria...
sou ternura no teu cabelo..
sou a mão que te afaga...
sou dedos que te desejam..
sou lábios que te provocam..
sou lingua que te deseja..
entro em ti...leio-te..saboreio-te...
sou mel..que te adoça e acalma...
sou vinho fresco..que te refresca e te endoidece...
sais fora de ti...entro em ti...
murmuro-te frases sem sentido...
oiço-te gemer..
sinto-te tremer...
nas curvas do teu corpo perco-me...
encontro-me nos suspiros de prazer...
sou desejo teu...
és paixão minha...
quero dar-te o céu..que voes..solta-te...
encontra-te em mim..
sorri..beija-me..abraça-me...
quero o teu corpo agora tranquilo..
depois do turbilhão de prazer sentido..vivido..
por nós...
(Cris Anvago)