terça-feira, 29 de maio de 2012

Na nossa noite de amor...
quando o dia começa a nascer...
eu já não percorro o teu corpo lentamente..
meu amor...
já corro por todo o corpo..
já conheço as tuas curvas...
já sei onde tocar..
corro..por ti...
de cima..a baixo...
dentro..fora..do teu desejo...
corro...por ti...
loucamente...
e tu..ofegante...
olhos brilhantes...
acompanhas a minha corrida...
de prazeres..
que não queremos que termine..
quando o sol aparecer...
(Cris Anvago)