quinta-feira, 2 de maio de 2013

Fui sol ?
Gargalhada ?
Vento ?
Luz ?
Sou nevoeiro
Perdida no espaço
Entre o tempo em que fui 
E o vazio que sou
Espera sem abraço
Sem cor
Fria e escura
Ontem fui fonte
Hoje sou deserto
Sem sonho
Pesadelo de mim
Não quero dormir
Vestida de defeitos
Que não param de surgir
Sou noite sem lua
Sem nuvens
Ausente de estrelas
A luz desapareceu
Nevoeiro
Escuridão
(Cris Anvago)