quinta-feira, 16 de maio de 2013

Dedos que são rosas
No corpo vestido de carícias
Pétalas suaves
Mãos que vagueiam
Sedosas e leves
Afagam e deliram
Pele quente
Arrepiada
Perfumada de paixão
Amor
Pétalas
Beijos
Delírios
Intensas loucuras
Que cheiram a rosas
Numa madrugada
Húmida e quente
Num bosque encantado
Onde os sonhos respiram
Os sons encantam
Os corpos suspiram
As coxas balançam
Amor
Suavidade
Sorrisos
Intensidade
Gemidos
Prazeres
Nossos
(Cris Anvago)