quinta-feira, 16 de maio de 2013

Quero que todo o teu corpo se embale
Na inquietação dos meus desejos
Que consigas voar em pensamento
No momento em que as minhas mãos
Asas de sol 
Brisa igual ao vento
Te percorra em delírios
De paixão e alegria
Só os nossos corpos 
Suados
Os nossos olhos brilhantes
Até ao nascer do dia
Após uma noite de encantos
Em que nos deliciamos
Num amar intenso
De inconscientes e eternos amantes
(Cris Anvago)