quinta-feira, 2 de maio de 2013

E como o meu corpo
Tem sede do teu
A pele renasce
Renova-se o meu desejo
Vivo-te em cada toque
Vibro em cada arrepio
O mar de ti
Veste-me de paixão
O teu amor
Não é mais ilusão
Os meus seios
Beijam os teus lábios
O meu ventre
Arrepia a tua língua
O meu corpo
Incendeia o teu
És fogo natural
Chama que nos aquece
Neste maravilhoso ritual
De amor
Teu...meu...
Amor sem hora
Que o corpo e a mente
Não esquece...
(Cris Anvago)


Foto: Please share this album © Jaroslav Monchak
http://facebook.com/ArtPics.tv