sábado, 8 de junho de 2013

A chuva sai de mim
Sim...é de mim que nasce a chuva...
Desliza a tristeza que nasce no coração
Rola na face...
Molha o chão...
Palavras caladas e tristes
Poemas rasgados
Gritos !
Sai de mim a tristeza
Mas no meu corpo inerte
Ainda permanece
Inquieta...cruel...
Olhar ausente...
Corpo que sente ?
Coração que chora...
(Cris Anvago)


Foto: www.youexif.com | Photo sharing platform