segunda-feira, 24 de junho de 2013

Por vezes perco-me
Nos meus pensamentos
Labirintos escuros e sombrios
Da vida que me coloca á prova
Muros intransponíveis
Acessos vedados
Montanhas 
Caminhos de pedra
E eu descalça...
Nesses momentos
Encontro-me
Nas estradas de flores feitas
De sentimentos puros e belos
Nos sorrisos que sempre me enfeitam
Os meus sonhos em castelos
Tudo fica mais puro
Na beleza do teu olhar
Mais belo no teu sorriso de sol
A realidade fica mais suave
Os problemas mais amenos
Percebo que existem várias saídas
Nos labirintos dos meus pensamentos
Tranquila encontro a solução
Luto e pulo os obstáculos
Que a vida coloca nas minhas mãos
(Cris Anvago)