sábado, 21 de janeiro de 2012

Respiro-te...sinto-te...afago o teu corpo...e ando perdida nos teus beijos..encontro-me nas tuas carícias...fico quieta..com os teus suspiros..desinquieta com os teus gemidos...e o calor que nasce em mim...e se põe em ti..fico doida em ti...faço loucuras...agarro-te..como se fosses fugir..quero-te..como se não existisse o amanhecer...amo-te como se ontem não existisse..e fico em ti...palavras de amor..soltam-se de ti..entram em mim..e eu sedenta de ti..quero beber de ti..todo o amor..todo o prazer..que magia amor..que paira..e entra..e fica..em nós..(Cris Anvago)