terça-feira, 27 de agosto de 2013

Em pequenos sopros
Suaves e quentes
Descubro o teu corpo
Quente que se arrepia
Voas nas minhas mãos
Soltas o teu desejo
E desejas que eu não pare
Os meus beijos
São grãos de areia
Tempestade ...

Que se expande em ti
Solto a minha imaginação
Quero dar-te o sol
Beijos que fervem
Na intensidade de um beijo
Febre...Paixão...
Melodia que se desprende
Ventre que dança
Corpo que se rende
No meu preso ao teu
Odores de mar
Noite que não finda
Céu...estrelas...luar
Tudo em nós
(Cris Anvago)