domingo, 6 de dezembro de 2015

Adoro
quando o meu corpo nu desliza no teu
sentir o teu pulsar de desejo em mim

Adoro
tocar-te…sentir-te…ouvir-te…
murmurar palavras sem sentido junto do teu ouvido
a minha língua beijar a tua orelha

Adoro
quando gemes de prazer e os teus olhos brilham
sentir-te mar
o teu corpo estremecer quando estou em ti

Adoro
amar-te á luz das estrelas que sorriem para nós


(Cris Anvago)