sábado, 21 de abril de 2012

Nas palmas das minhas mãos...
mora o teu corpo perfumado..
que se liberta de ti para entrar em mim...
cabe inteirinho nas minhas mãos...
que te afagam..navegam..mergulham...
nos espaços delicados que são só teus..
e onde me liberto..em carícias mil...
meu amor...
(Cris Anvago)