sábado, 5 de outubro de 2013

Veste-me de silêncios
De palavras mudas
Soltas...com movimentos
Ondulantes no meu corpo
bebe-me e saboreia-me
Num cálice de puro vinho do porto
O teu beijo sabe a uva acabada de colher
Os meus olhos são diamantes brutos
Que brilham só por te ver
Veste-me, saboreia-me, brinca com as minhas mãos...

Entrelaçados os dedos
Soltos os segredos
Nos silêncios que se afagam com sede, sofreguidão...
Veste-me com o teu carinho
Ama-me intensamente
Nos lençóis brancos de linho
Afaga os meus desejos
Sufoco-te com os meus beijos
Abraça-me amor
Que no teu corpo...o meu...vai naufragar...
(Cris Anvago)