sábado, 30 de junho de 2012

Deixa-me escrever um poema no teu corpo...
com a minha lingua...
deixa-me ler-te com os meus dedos esguios..
deixa-me percorrer-te com palavras de amor e desejo...
arrepiar a tua pele com as minhas exclamações de prazer...
e sentir-te..gemer de prazer...
(Cris Anvago)