terça-feira, 5 de novembro de 2013

Sou um livro
Nas páginas em branco
Tentei colorir as palavras
Abrir o meu coração
Descrever o amor como o sinto...
...sonho e vivo...
Sou o livro
Que vais lendo
Será que entendes?
Que não complico o simples?...

O amor é simples
Tem montanhas e rios
Calor e frio
Abraços e beijos intensos
Olhares que se cruzam
Corpos que se descobrem
Na noite ausente de palavras
Nos dias de gestos floridos
Dedos entrelaçados
Que derrubam muros de incompreensões
Amor é um livro
Onde existem todas as estações
Sol, chuva, frio, tempestade
Com Amor supera-se o menos bom
Sorrimos simplesmente porque existimos
Sou um livro
De gritos e silêncios
De toques e beijos
Basta que me leias...
(Cris Anvago)