domingo, 3 de fevereiro de 2013

Seios ansiosos
Desejam lábios sedentos
Doces e quentes

Suavidade de um beijo
Mamilos que se acendem
Na fogueira da loucura
Onde a língua passeia
Num afago de ternura
Sedentos dos dedos
Aumenta o desejo
Na boca um intenso beijo
No corpo ardente
Da imaginação renasce
Um mar de lava incandescente

A palavra é inexistente
No amor que o corpo sente
Cris Anvago