sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Enquanto os meus dedos 
Suavemente acariciam as tuas costas
Arrepias e gemes
Um sopro suave na tua orelha
Levitas na imensidão de nós
Somos mundo florido
Quando os nossos lábios
Numa carícia suave
Deixam que as nossas línguas dancem
Numa melodia imaginária
Que os nossos corpos
Ao mesmo ritmo balançam
Remexendo as emoções de nós
(Cris Anvago)