sábado, 16 de março de 2013

Rodopiei pela sombra do meu corpo
Na calçada daquela rua deserta
A luz queimava em mim
Mas eu não sentia
Faltava-me a tua sombra
Abraçada á minha
Para eu deixar de rodopiar
Sobre mim mesma
Tentando alcançar-me
Na sombra que fugia de mim
Esperava e desesperava...pela tua sombra
Só para te abraçar...
(Cris Anvago)