sábado, 23 de março de 2013

Sei de cor o que dizem os teus gestos

Os vários timbres da tua voz
O teu olhar sem brilho ou de emoção
O silêncio do teu coração
A luz que se apaga ou acende em ti
O traço suave dos teus lábios
O sorriso sincero
O sorriso triste
Quando calas o soluço do choro
Travas a lágrima
Escondes-te em ti
Sei-te de cor
Por vezes melhor do que de mim...
(Cris Anvago)