terça-feira, 3 de janeiro de 2017


Estou nos bastidores

Por detrás da lua

Aquele grande holofote

Que tu pensas ser só tua!

Que vês e admiras

E nem vês se as estrelas brilham

Se o seu movimento é discreto

Curvilíneo ou reto.



Estou nos bastidores

E vejo todos os espectadores

Uns interessados,

outros que pensam que são

muito melhor actores

Mais arrojados!

Que sonham em grande

Aparecer e brilhar na televisão!



O que vês no céu

Nesse palco enorme

Não é filme

É teatro que acontece

Não é igual, mas parece

Noite após noite



E quando o dia nasce

A lua discreta desaparece

Para que o astro brilhe

O dia nasce

Não se fecha o pano

Ilumina-se o olhar de uma maneira diferente…

Cris Anvago