segunda-feira, 19 de março de 2012

Quando fecho os meus olhos...
é a ti que vejo...
se o sono aparece...
é contigo que sonho...
mas...
mesmo com os olhos abertos...
sonho-te...
vejo-te...
sinto a tua presença...
no vazio do meu quarto...
...
tu entras...
e o teu amor é tão grande...
que preenche todos os espaços...
pousa sobre mim...
e um calor agradável invade-me...
é o teu calor...
é o teu corpo...
que não esqueço...
os teus olhos a brilharem...
e o teu sorriso...
que me faz tão bem amor...
tu estás sempre comigo...
abertos ou fechados...
estás nos meus olhos...
estás em todos os meus sentidos...
ai..amor e como eu te sinto...
porque tu...
estás sempre em mim...
(Cris Anvago)