segunda-feira, 19 de março de 2012

Saboreio o teu corpo...
como se fosse um poema..
onde...
bebo cada palavra..
viajo em cada silêncio...
alegro-me em cada exclamação..
o teu corpo É um poema..
belo..sensual...
tatuado de palavras de amor..
que só eu consigo ler..
...
beijo cada uma delas..
delicio-me..em cada pausa..
e..vou lendo..calmamente...
e sinto-te...loucamente...
és o meu poema...
meu amor...
(Cris Anvago)