domingo, 19 de janeiro de 2014

Sou chuveiro no teu corpo
Sou água a escaldar
Gotas que beijam
Os teus poros dilatados
Prazeres e devaneios
Nos sentidos disfarçados
Onde o quente e o arrepio se misturam
Num abraço molhado
Que escorrega pelo teu corpo
(Cris Anvago)