domingo, 19 de janeiro de 2014

Renasço em cada toque
Na tua pele seda
Que as minhas mãos envolve
És paraíso sem o saber
O beijo molhado que se quer
Saboreado e demorado
E que eu te toque sempre
Arrepie a tua pele e sorria
Em cada gole que absorvo
Palavra que a minha mão escondia...

Ao tocar-te meu amor
Quero ser o teu sol e o teu mar
Vulcão que escorre na tua pele
Ver-te sorrir só por te olhar
Felicidade a minha
Sempre que te posso tocar...
Renasço em ti e em ti amo..
(Cris Anvago)