domingo, 19 de janeiro de 2014

O fado também é amor
Carinho, corpo em flor

Nasceu para ser cantado
Numa viela ou numa tasca
Cresce a letra de um fado
Entre um copo de vinho
Uma nota suave...
outra alta...
Colorido e sempre novo...

faz-nos rir ou chorar
É o cantar de um povo
Uma guitarra a trinar
O fado não tem idade
nem ideologia politica

O fado pode ser saudade
De um coração magoado
Um amor proibido
Doce sorriso no olhar

Paixão de uma vida inteira
O fado é sentimento
Não se faz só de lamento
Cada um sente-o á sua maneira

O fado é o sentir
De artistas e poetas
De toda a gente que sente
Amor, paixão e dor
Somos todos nós
Gosto de o ouvir bem cantado
Declamado e tocado
O fado é alma, coração e paixão
(Cris Anvago)