sábado, 3 de dezembro de 2016


Cansada

Das palavras ocas,

ecos de pensamentos

Sem nexo,

sem reflexo.

Resvalam nas minhas emoções

Toques

Beijos

Sensações e desejos.

Fogueira em chamas

Cores que se levantam

Estalam rumores

Do que se imagina

Queima-se a verdade

Na lavareda da insanidade.

Chamam-me louca

Por sentir a chama

Porque o beijo

No corpo inflama!

Ecos que passam

Desaparecem no silêncio

O toque

A paixão

Nascem no momento…

Quem nunca soube amar

não sente as palavras que escorrem

suave e lentamente

nos corpos que demoram

num beijo que se entrelaça

nos corações que são um

quando se abraçam…

Cris Anvago