sábado, 3 de dezembro de 2016


Teus lábios…

encostados aos meus com carinho,

esperam a embriaguez da paixão

a noite que transpira emoção.



Tua pele,

arrepiada de desejo,

à espera de outro beijo

mais intenso que o primeiro,

fruto de desejos imensos

que inflamam…



O corpo

É vulcão que não esquece

Incendeia à chegada

Ajoelha-se na prece

para que não partas,

porque na despedida padece

em lágrimas que são dores.



Teus olhos

Ficam mar exaltado

Num oceano desgovernado

Sem pressa…



Quem ama

sabe que o desejo é mais profundo,

que não existe outro mundo.



Quem deseja

Percebe sempre quando beija,

que existe um rio

doce onde navega,

um céu onde se perde…



E o infinito é o começo

O sonho é a realidade,

de quem fica e recomeça

a naufragar no oceano,

que despreza o desengano

da vida que já viveu.



Quem beija

Sabe logo que deseja,

muito mais que lábios ternos,

quer loucura e perdição,

viver no precipício é navegar numa outra dimensão…



Quem ama

é louco e inconsequente

porque o que é valioso

não é toda a vida, mas aquele precioso momento!

Cris Anvago