quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Peguei num pincel...a tela em branco á minha frente...
fui pintando as minhas emoções...
cores suaves...traços suaves...
pensei em ti...
como se fosses tela...
pintei..apaixonadamente...
cores intensas...traços intensos...
percorri a tela..como se fosse o teu corpo...
larguei o pincel...pintei com os dedos...
era como se sentisse a tua pele...
os meus dedos pintavam o meu desejo por ti...
as cores misturavam.se...vibrantes..coloridas...
era o teu corpo que eu percorria...loucamente...
como se sentisse as tuas vibrações ao meu toque...
estonteante..terminei a tela...
faltava o título...toda a gente quer ver um título...
só pensava numa frase...
o meu amor por ti...
louco...colorido...sem nexo...sem explicação em mim...
apenas sentido..vivido...
o teu corpo..o meu toque..o teu arrepiar...o meu sorriso em ti..
brilhas mais que as cores na tela...
és magia..sedução..encantamento..paixão...
e eu..em ti...sou mais intensa..mais viva...
além da cor..do movimento..existe o som...
os gemidos que se desprendem de nós..
que se soltam..e voam...
os prazeres vividos..sentidos..explosões de cores...
tudo isso amor....
não consegui pintar na tela...
só no teu corpo...
(Cris Anvago)