domingo, 28 de outubro de 2012

Adoro...
Quando te saboreio
E o teu sabor fica em mim
Quando murmuras o quanto me amas
que sou só tua

Adoro
Quando te arrepias
ao sentir os meus dedos na tua pele
e sorris... 

Adoro
Quanto a minha lingua dança com a tua
Os nossos corpos balançam
Dançamos a noite inteira
Lábios...línguas...mãos...dedos...
Corpos suados
entrelaçados
entre o sol e o mar
marés revoltas...ondas calmas
vulcão ardente
em erupção permanente
lava que escorre nas veias e se expande
Amor em chamas e oceanos
Tudo misturado e vivido
Dentro de nós...
(Cris Anvago)