sábado, 13 de outubro de 2012


As perguntas soltam-se do meu corpo
afundam-se no teu...
...e as respostas nascem...
... em gotas que se soltam do teu corpo...
e encontram-se com o meu...
beijam-me...como pétalas de chuva...
e..a chuva cai...lá fora...
e..as tuas pétalas de chuva afagam os meus sentidos...
Afago os teus ombros nus...onde os meus dedos dançam...
...
Beijas as minhas costas...e desenhas carícias...
E quando adormeço...sonho contigo...
acordo..dou-te um beijo...volto a dormir...
acalmo o teu corpo...tranquilo...
dormes...
e a chuva lá fora continua...
A tempestade em nós...adormeceu...
O dia começa...
Sereno...e calmo...dentro de nós...
(Cris Anvago)