domingo, 1 de março de 2015

    Sinto o teu doce abraço
    Que rodeia e acolhe o meu sentir
    Os teus beijos que me matam a sede
    De viver e ser amada
    De me sentir a flor mais bonita num jardim imenso...
    Sinto a pele que arrepia
    No calor do teu corpo
    E…a noite cai, a lua já se despediu
    Nós continuamos no abraço que se quer longo
    Na maciez dos desejos que se querem fortes
    Sinto-te na noite que não esquece quem se ama
    (Cris Anvago)