quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Gosto de pensar-me
Ler-me por dentro
Analisar o que sou, o que penso...
Sou pouca coisa...algumas qualidades e uma montanha de defeitos...
Penso-me junto de quem me ama
Sinto-me mesmo que não me sintam
Gosto de amar quem amo
Amo os defeitos e as qualidades
Penso-me e penso-te
E neste tão grande pensar...

Aprisiono o meu coração para não me influenciar...
Se me pensas...pensa-me num todo...
Os defeitos fazem parte de mim...
Leio-me, apago-me, neste livro imenso da vida...
Não consigo apagar todos os defeitos...
Penso-me e faço o que acho certo...mas nem sempre é...
Vês-me e pensas-me como me sentes!
(Cris Anvago)