sábado, 1 de março de 2014

As mãos passeiam pelas costas
Corpo em desequilíbrio
Os lábios tatuam os seios
Famintos da língua
Que saboreia o mel
Escorrem as emoções
Desgovernadas pelo corpo
Que dança na harmonia da voz
Melodia que veste a alma
E o amor é vida na noite escura
(Cris Anvago)