sábado, 1 de março de 2014

E...vivo no meio do nada
onde tenho que construir tudo
Mas...o tudo fica com a minha marca!
Construo as minhas palavras
Ergo-as para além da montanha
Gritam nas ondas poderosas do mar
E...renasço nos silêncios em que sonho
E...vivo nos sonhos que realizo...
Perco-me no teu corpo
E beijo o teu coração...
Vivo em ti por mim!
Sou as asas que te ofereço
Para poderes voar comigo!
(Cris Anvago)