domingo, 6 de julho de 2014

SOU EU!

Só me compreende quem me ama
Quem não me sente não me percebe
Até acho que sou muito sentida
Nas palavras que digo e nas que silencio
Só me lê…quem sabe e quer ler-me…
Não me imponho a ninguém
Quem me esqueceu eu não marquei
Se não fiz a diferença não mereço estar
Estou naquilo que sou
Confusa, indecifrável para alguns…...
Sentem-me ou não…
Eu sou assim…
Ou me amam ou me ignoram
Meio-termo para mim não existe
Sou eu inteira, não sou metade
Ou existo ou sou nevoeiro
Depende de quem me sente…ou não…
Sei que para muitos sou indiferente…
É natural…sou EU!
(Cris Anvago)