terça-feira, 28 de outubro de 2014

    Brinco com as palavras
    Que dançam
    Balançam na minha memória
    Crescem e expandem-se
    Como ervas daninhas...
    São fortes mas suaves
    Mel, amor, paixão
    Escorrem das palavras que escrevo
    Quero iluminar a tua noite
    A água cristalina que mata a tua solidão
    Palavras que te falam ao coração
    Que esvoaçam em ti
    Quero ser essa palavra
    Que te faz sorrir e sonhar
    Brinco com as palavras
    Abraço os sentimentos
    Sentes o carinho nas palavras que escrevo?
    (Cris Anvago)