domingo, 26 de outubro de 2014

LETRAS TRISTES


No odor das letras, vogais e consoantes, que se encaixam, abraçam-se, na esperança de transmitirem felicidade, desejo, paixão, amor e fé.

Uma pequena contradição no vocabulário, que mexe com o sentir das palavras.

As consoantes e vogais que se abraçam para transmitirem o amor, são separadas, sem razão aparente, AMO-TE! Deveria ser uma só palavra, unida…

Letras abraçadas, como se beija a pessoa que se ama, como um abraço, onde se fundem dois corpos, duas almas e dois corações.

As palavras estão frustradas por não transmitirem esse sentimento!

Não é o amor numa forma geral, mas o amor direccionado para a pessoa especial. Para quem se ama!
Amote e não Amo-te, onde se separa o Tu do Eu que te ama!

As palavras estão tristes, por não transmitirem o sentimento que querem revelar! Pelos gestos e carinhos, pelo abraçar de dois corações!

 (Cris Anvago)