quarta-feira, 15 de outubro de 2014

    Noite que é dia
    No corpo que renasce
    Nos poros que gritam
    Escorrem lágrimas de alegria
    Lua que acompanha o desejo...
    A paixão calada nos lábios
    Que estremecem num beijo
    Mostra o caminho do prazer
    No corpo despido
    Iluminado
    Loucura
    Bebo a noite no teu olhar!
    (Cris Anvago)