domingo, 12 de outubro de 2014

    Nas horas suaves da noite
    Sinto-te em mim
    Manhãs tardias
    Onde os corpos se espreguiçam
    Do amor ainda desperto...
    (Cris Anvago)