terça-feira, 28 de outubro de 2014

    Vivo-te
    Nos minutos que são percorridos pelos segundos
    Nos silêncios iluminados
    Navego nas ondas dos teus mistérios
    Vivo-te...
    Na pele que transpira amor na tua…
    (Cris Anvago)