segunda-feira, 14 de março de 2016

ALEGRIA E TRISTEZA

Sou alegre e sou triste
As melodias que cantam na guitarra
Dizem como sou, mostram a minha garra
Corre a melodia
No dia mais quente
Na noite mais fria
Corro desvairada
Nas palavras que quero escrever
Mas acabo por esconder
Os meus mais secretos desejos
E, são breves os beijos
Que se trocam ao luar
Mão frias em corações quentes
Corpos que se querem abraçar
Sou alegre
Nos momentos dos sorrisos sinceros
Tristes nos momentos em que não percebo
O que quero e não quero
Dúvidas que me vestem
E demoram na minha mente
E eu, descrente, por vezes de mim
Deixo-me levar no rio
Como folha que caiu
Deixo-me levar
Para não me magoar
O pensamento pára
Por momentos
E só existem sentimentos
Nas mãos que me tocam
Sou alegre
por momentos…

Cris Anvago