segunda-feira, 14 de março de 2016

Oferece-me o teu amor
No teu corpo
Inventado com poesia
Em palavras dispersas
Amor podes vir
A qualquer hora
Sou a brisa nas árvores
Que acolhe o teu sol
Serei aquele pássaro
Que canta alegre no tronco
De uma qualquer árvore
Não quebres a magia
Acompanha-me
Na melodia que nos move
A noite será breve
Mas memorável

Cris anvago